Welcome to our website !

O final de uma breve história de amor.

By 00:05 , ,



Era uma tarde de muito calor. O sol lá fora irradiava sem dó. Eu estava deitada no sofá, com o ventilador bagunçando o meu cabelo e na televisão estava passando um filme qualquer, que na verdade eu só estava assistindo por não ter nada melhor pra fazer e, sinceramente, naquele calor, ficar ali deitadinha sem movimentar-me muito, era uma boa saída para amenizar o calor.
Quando eu menos esperava alguém me chamou no portão, era ele. Levantei rápido do sofá e enquanto procurava os chinelos, tentava arrumar o cabelo que estava todo bagunçado por causa do ventilador. Aquela coisa que mulher sempre faz, junta os cabelos de lado, dá uma torcidinha, joga pra trás pra parecer natural e depois arruma a roupa. Fui até o portão com o maior sorriso do mundo. O coração estava todo bobo, sem saber direito o que pensar ou fazer, afinal, era ele.

Quando me aproximei senti um olhar tão distante vindo ao meu encontro. O mesmo olhar que muitas vezes eu havia usado. Entramos, nos sentamos no sofá e quando eu ia deitando no colo dele como de costume, ele me segurou, olhou seriamente nos meus olhos e disse que precisávamos ter uma conversa séria. Nesse momento eu já sabia o que me esperava e não queria estar prestes a ouvir o que eu tinha certeza que ouviria.
É engraçado como reagimos diante de um término. Eu sei que cada pessoa reage de uma forma muito particular, mas todas começamos a relembrar de todos os momentos, aquele famoso filme passa em nossa mente. Naquele época eu tinha uma reação um pouco incomum diante de situações ruins. Acredito que meu orgulho era muito maior que as minhas dores, e por isso eu não conseguia demonstrar os meus verdadeiros sentimentos. Enquanto as palavras soavam da boca dele, eu só conseguia ouvir argumentos furados que na verdade não eram capaz de justificar nada do que estava acontecendo. Era mais fácil dizer que tudo estava acabado por que ele nunca havia gostado de mim, do que ficar inventando desculpinhas.

Eu engoli o choro, travei o coração e abri um sorriso. Sem que eu pudesse parar para pensar as palavras fluíram dos meus lábios, formando frases, que eu tenho certeza que ele não esperava ouvir. Eu disse que também queria terminar, mas que não sabia como fazer isso, que ele ter terminado era muito bom e que seríamos apenas amigos. Nesse momento eu estava prestes a ganhar o óscar por melhor encenação. Não sei por que disse isso, não sei por que aquele sorriso ficou travado no meu rosto, mas era tudo uma grande mentira.
Depois dessas palavras, nos levantamos do sofá, paramos na porta da sala, ele deu um beijo na minha testa e me abraçou, eu prendi a respiração por que uma lágrima queria cair, mas a segurei e o levei até o portão. Nos despedimos mais uma vez com um abraço, virei as costas e desabei em lágrimas. Aquele foi o nosso adeus e não que eu nunca mais o tenha visto, mas foi o fim de uma breve história de amor. Amor da minha parte, mas uma história de amor.




0 comentários